quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Lula e a prisão de Arruda

Gosto de Lula, mas não sou lulista. Por isso, aplaudo o que considero bom em seus feitos e questiono o que considero equívoco.

Aplaudo, por exemplo, o direcionamento dado à economia. Como bem destacou Paulo Rabello de Castro, no jornal A Tarde dessa quarta-feira, o comércio mundial cresceu em média 8,5% em seu governo (sem incluir 2010 e apesar de uma profunda crise mundial), contra 5% no de FHC; o crédito interno saiu da estagnação no governo FHC e cresceu 12,3 anualmente no período Lula e, finalmente, os juros básicos cairam de 14,6 na era FHC para 7,7, na era Lula.

Claro que FHC tem seus méritos nos números de Lula. Reconhecer isso é justo para com FHC e aumenta os méritos de Lula. 

Penso até que, guardando as devidas proporções, a relação Lula-FHC tem semelhanças com a de Davi e Salomão, na Bíblia. Davi conquistou, estabeleceu limites e Salomão construiu a prosperidade. Isso não exalta um em detrimento do outro. Apenas indica que a história não começa nem termina com uma pessoa. Agindo com inteligência, pode-se romper com o que está mal feito e ampliar o que foi bem feito. 

(Observo que não estou discutindo modelos econômicos, mas dados da economia)

Veja o caso da relação bolsa escola, "de" FHC com o bolsa família "de" Lula. A dimensão foi tão maior em Lula e com tal visibilidade que alguns criticam o programa chamando-o de paternalista. Mas não foi também paternalista o "Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional" -  PROER  injetando mlhões em bancos? Injetar dinheiro para salvar milhões de empobrecidos da fome e da miséria e menos importante do que injetar milhões para salvar bancos? Pode-se mensurar os efeitos econômicos que representou injetar dinheiro no bolsa família?

Se o bolsa família não é um programa ideal, o PROER  também não foi. O ideal seria cada cidadão poder fazer dinheiro com seu trabalho e viver dignamente, da mesma forma que o ideal seria os banqueiros agirem com honestidade e competência técnica para que não precisassem ser socorridos. Mas não vivemos no ideal, por isso, há situações que intevenções são necessárias. Que se intervenha, então, não somente no econômico, como também fez Obama nos EUA, mas também no social, ajudando famílias a poderem respirar e pensar o futuro com um pouco mais de esperança.

Gosto de Lula, como já disse, mas não sou lulista. Por isso, por exemplo, da mesma forma que não compro gato por lebre, não compraria Dilma por Lula. Isso não significa que estou decidido a não votar nela. Apenas estou dizendo que o fato de ser a candidata do Lula não signfica que ela faria um bom governo. Estilo não é transferível; feeling não é transferível; carisma não é transferível; percepção não é transferível; coragem não é transferível; diplomacia não é transferível. Em outras palavras: cada um é cada um. Lula é Lula, Dilma é Dilma. Ela até pode fazer um governo melhor do que ele. Mas ela não é ele!

Gosto de Lula, mas a afirmação atribuida a ele, sobre a prisão do governador do DF, seu Arruda, não foi clara. Digo atribuída porque não o ouvi, não ouvi o contexto na qual ela estaria inserida e sei que a imprensa vive de polêmicas e tem seus preconceitos e preferências.
Lula teria dito: "...não é bom para a consciência política do Brasil que um governador vá para a cadeia".  O Daniel, da Igreja Batista da Graça - SSA, disse no twitter que concorda com Lula, completando: "não é bom, é ótimo".  Concordo com Daniel, mas ainda não entendi o que Lula quiz dizer. 
(Charge - Amarildo)
Penso que prender Arruda faz bem para o povo, para os políticos e para a política, ainda que, suponho, o jogo vá se repetir - a PF prende o STF solta - e ele sairá já, já!

Seria bom que um governador não precisasse ser preso, mas se é corrupto, precisa ir e não só ir, mas ficar, sim, ficar atrás das grades.

Qual teria sido o sentimento de Lula? Teria sido um ato falho?Alguém poderia me ajudar a entender o que Lula quis dizer?

5 comentários:

Odair 11 de fevereiro de 2010 21:08  

Olá Pr. Edvar.
Gostei das suas colocações!!
Acredito na semelhança dos dois. Um intelectual e por isso se coloca acima de quase todos. O outro por obstinação ao poder também se coloca acima de tudo inclusive da constituição. Temo pelas consequências das atitudes e tomadas de posições que se observa em relação ao compromisso que temos com a palvra de Deus.
Por isso raramente expresso a minha opinião sobre algum partido ou político. Posso infuenciar alguém e depois esse alguém duvidar do que falo sobre Deus.

Valeu meu caro. Um grande abraço.

eunice lourenço 12 de fevereiro de 2010 00:57  

Um deputado do PT, acho que José Eduardo Dutra, disse que "quem com mensalão fere, com mensalão será ferido", avaliando ou achando bom o mal feito do outro, para justificar o seu. Nesse caso, o filme de 2005 deve ter passado novamente pela cabeça de Lula e ele em vez de só pensar, verbalizou, pensando, claro em quantas pessoas deveriam ter sido presas naquela época tambem. Aliás, eu não consigo entender porque tanta surpresa com a corrução de Arruda. Ele não foi um dos que ajudaram ACM a violar o painel de votações? Se tivessem prendido ele naquele momento certamente não estaria por aí fazendo traquinagens.

Anônimo 14 de fevereiro de 2010 21:10  

Prezado Edvar. A propósito da matéria no seu blog que trata de lula e seu séquito, gostaria que lesse o que contém nesse link. É seguro. São assuntos esclarecedores.

abs

Al

http://arquivoetc.blogspot.com/2010/02/prezada-dona-dilma-joao-mellao-neto.html

Anônimo 14 de fevereiro de 2010 21:14  

MEU CARO PASTOR EDVAR,
MUITO BEM COLOCADOS OS ARGUMENTOS QUE JUSTIFICARAM A OPINIÃO DO NOBRE ESCRIBA.

ENTENDO QUE A ÁREA DE MAIOR SUCESSO DO GOVERNO ATUAL, FOI EXATAMENTE A ÁREA ECONÕMICA PELO SIMPLES FATO DE LULA TER TIDO A CORAGEM DE BUSCAR UM DEPUTADO FEDERAL ELEITO PELO PSDB, HENRIQUE MEIRELES,TÉCNICO COMPETENTE, EX-PRESIDENTE DE UM GRANDE BANCO AMERICANO, CONVENCIDO-O A RENUNCIAR AO MANDATO E TOCAR COM MÃO DE FERRO A POLÍTICA ECONÕMICA IIMPLANTADA POR F H C, QUE TEVE O GRANDE MÉRITO DE CRIAR O PROER, E, UTILIZA-LO COM SABEDORIA NO MOMENTO APROPRIADO, QUANDO O MUNDO ECONÕMICO DESABAVA, COM QUEBRADEIRAS NA RUSSIA, NO MÉXICO, NA ARGENTINA E OUTROS QUE TAIS.

LEMBRE-SE QUE O PROER FOI GERIDO PELO PODER PUBLICO/BANCO CENTRAL, MAS OS RECURSOS ERAM DOS PRÓPRIOS BANCOS. FORAM DE VITAL IMPORTANCIA, SE NÃO FOSSE FEITO O SOCORRO NA ÉPOCA, O BRASIL SEGUIRIA O DESTINO DOS PAISES CITADOS.

ISSO NÃO ACONTECEU COM OS U S A, E PEGOU O OBAMA DE CALÇAS CURTAS, NO INICIO DO GOVERNO, AÍ SIM, TEVE QUE TIRAR RECURSOS DA FONTE 00(TESOURO) PARA SOCORRER BANCOS E GRANDES CONGLOMERADOS, COM REFLEXOS SÉRIOS ATÉ HOJE NA ECONOMIA E POPULARIDADE DO PRESIDENTE.

QUANTO A PRISÃO DE ARRUDA, FINALMENTE SE VÊ A JUSTIÇA SE PRONUNCIAR COM URGENCIA, FAZ ATÉ REUNIÃO EXTRA DO STJ, BEM QUE O RELATOR DO MENSALÃO PETISTA NO STF PODERIA PEDIR TAMBEM A PRISÃO PREVENTIVA DOS INDICIADOS PARA FAZEREM COMPANHIA AO ZÉ ROBERTO, E O IRMÃO DE GENOINO LÁ DO CEARÁ, CUJO AUXILIAR FOI PRESO COM DÓLARES NA CUECA EM SÃO PAULO, ERA DEPUTADO ESTADUAL E GANHOU COMO PRISÃO PREVENTIVA UM MANDATO DE DEPUTADO FEDERAL. QUE VERGONHA,

BOM QUE ZE ROBERTO TENHA SIDO PRESO, MAS, A PREOCUPAÇÃO DE LULA, QUE NUNCA SABE DE NADA, É QUE ISSO OBRIGARÁ A POLICIA E A JUSTIÇA DELE A AGIREM COM MAIS EFICIENCIA E RIGOR COM OS "COMPANHEIROS", NÃO OS CITADOS QUE JÁ CAIU NO ESQUECIMENTO, MAS OS QUE ESTÃO AÍ, SE LOCUPLETANDO NA CARA DE TODO MUNDO.

QUANTO AO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA, CRIADO PELO NOSSO SAUDOSO A C M, DESDE 91 CROU AQUÍ A SECRETARIA DE COMBATE A POBREZA E AS DESIGUALDADES SOCIAIS, PARA ONDE CONVOCOU PARA TITULAR O PADRE PIAZZA, QUANDO SENADOR ELE CRIOU O FUNDO NACIONAL DE COMBATE A POBRESA, EMBRIÃO DO ATUAL MINISTÉRIO, INCORPORADO PELA EXCELENTE DONA RUTH COM O NOME DE BOLSA ESCOLA, ALIAS, QUE SAUDADES DE DONA RUTH SE COMPARANDO COM MARIZA LETÍCIA.

AGORA AMPLIADO PARA BOLSA FAMÍLIA, CUJO PROBLEMA, AO MEU VER, É A FALTA DE INCENTIVO E, LA VEM O LUGAR COMUM, A CORRUPÇÃO QUE SE IMPLANTOU NOS NIVEIS MAIS BAIXOS DE CONTROLE DO BENEFÍCIO, NOS MUNICÍPIOS, DESVIANDO-SE MUITOS PEQUENOS VALORES QUE ACABAM SE TRANSFORNMANDO NUM GRANDE ROMBO ORÇAMENTÁRIO, IMPOSSIVEL DE SE CONTROLAR ATÉ PORQUE GERAL VIOLENCIA.

UFA; CHEGA, UM AFETUOSO ABRAÇO E ABORDE SEMPRE COM ESSA CORAGEM QUE LHE É PECULIAR ESSES ASSUNTOS ATUAIS PARA VER SE NOSSO POVO QUE L~E SEU BLOG ACORDA PARA A REALIDADE NACIONAL.

Jorge 15 de fevereiro de 2010 07:55  

Não gosto do Lula, mas não sou um anti-Lula. Penso que ele teve erros e acertos. Não vi qualquer problema com o comentário que ele fez a respeito da prisão do Arruda. É lamentável que um governador tenha sido preso por tentar impedir a averiguação de corrupção de seu governo. O lamento é pela corrupção, não pela prisão, muito bem-vinda, por sinal.

Mas só vou acreditar que começa a haver justiça quando além do Arruda e seus comparsas pegarem também a turma do mensalão do PT (e de todos os mensalões). Por enquanto, a tal "justiça" me parece estar mais a serviço de uma certa campanha eleitoral...