segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Ajustes inevitáveis em 2014 na IBGraça.SSA

O ano de 2014 começa com uma perspectiva de mudanças, no mínimo no estilo de liderança, na caminhada da IBGraça.SSA. É que, em relação ao final de 2012, 100% dos ministros de área não serão os mesmos.

Para os mais novos, recordo que trabalhamos em torno de 7 áreas ministeriais. Elas são “guarda-chuvas” de todas as atividades desenvolvidas pela igreja. Em outras palavras: nenhuma atividade oficial da igreja acontece se não estiver ligada a uma destas áreas: adoração, administração, atuação social (CECOM), comunhão, ensino, pastoral e proclamação.

Cada área, além de um ministro, possui 3 membros (+ 3 suplentes) que formam um conselho de área. A finalidade e atribuições de cada conselho estão descritas no Regimento Interno da Igreja. Como os membros destes conselhos são renovados anualmente em 1/3, sempre há, também, possibilidade de mudanças internas nos ajustes de forças.

Costumo dizer que os conselhos de áreas são os aceleradores da igreja. A forma, a disposição, a disponibilidade, o estilo, enfim, de cada ministro, determinam o ritmo como cada área se comporta.

Evidente que a velocidade do vôo de cada área também é determinada pela qualidade e quantidade de membros dispostos a trabalhar e dos recursos financeiros disponíveis. Mas, mesmo havendo pessoas e recursos financeiros, são os líderes que acabam por determinar o ritmo da caminhada.

Além disso, o ritmo também é influenciado pela sinergia entre as diversas áreas. Igreja é corpo. Se uma área correr demais sem levar em conta as demais, o corpo manifestará seu desconforto e pode até adoecer. Nesse sentido, em primeira reunião de ministros, ficou preestabelecido que os eventos deverão ser como que de todos, independente da natureza e de que área o promove, visando o fortalecimento e unificação das ações.

Uma diferença nesta nova composição do Conselho de Ministros é que todos os 7 exercem o controle do seu próprio tempo (isto é, não são empregados com carga horária e horários rígidos). Isso torna suas agendas mais flexíveis e possibilita maior regularidade nos encontros. Um café semanal, nas quartas-feiras, antes do culto, já ficou pré-agendado, fato que permitirá maior interação.

Em face disso, é fundamental que a igreja tenha um pouco de paciência, especialmente neste início de ano, pois, certamente, todas as áreas sofrerão adequações, ainda que isso seja feito com a devida cautela. Peço atenção destacada para a área de adoração, responsável pelos cultos, especialmente no que se refere a som e data-show. Estamos atentos a algumas necessidades e, na medida da urgência possível, serão corrigidas.


Sobretudo, contamos com suas orações e reconhecimento de que, embora por imposição legal tenhamos características empresariais (lidamos com patrimônio, contabilidade, obrigações trabalhistas, fiscais, previdenciárias enfim), somos uma instituição de natureza religiosa, cuja finalidade não é produzir resultados numéricos, shows ou lazer, por exemplo, mas contribuir para uma melhor qualidade nos relacionamentos com Deus, com o semelhante e com o meio ambiente onde a vida se desenvolve, à luz da vida e ensinos de Jesus. 

2 comentários:

Joás 30 de dezembro de 2013 12:59  

Que Deus oriente vocês diante dos novos desafios.

Matheus Palha 31 de dezembro de 2013 03:04  

Estou ansioso e disposto a ajudar minha igreja, em especial na área relacionada a som e projeção. Ideias vem em mente... Que 2014 seja um ano com desafios e superações! Abraço meu Pastor, Matheus Palha.