terça-feira, 22 de abril de 2014

Geração Graça e a experiência litúrgica


Linhas gerais do que pretendemos com culto infantil no domingo à noite na sala 1.10
Inicio 11 de maio – Dia das Mães – 19hs


Indiscutíveis os benefícios do projeto  “Geração Graça” às crianças e à Igreja. Um projeto dominical com 3 horas de duração, envolvendo momentos de cânticos, oficinas variadas, classes de histórias bíblicas, brinquedoteca, etc, não poderia deixar de ser bênção para todos os participantes, das crianças aos adultos voluntários.

O que nos chamou a atenção, entretanto, foi avaliar e concluir que nossas crianças recebem esta grande bênção aos domingos pela manhã, na IBG e chegam à adolescência sem uma experiência litúrgica sólida. É que a igreja não oferecia, até aqui,  alternativa para elas à noite e mantê-las em culto de adultos durante 90 minutos é um desafio.


Em face disso, decidimos oferecer uma alternativa de CULTO INFANTIL na parte da noite, com início e fim coincidindo com o horário do prestado pelos adultos, na sala 1.10, também conhecida como sala de Oração do piso um, no corredor da educação, entre os sanitários masculino e feminino.

 A idéia é:

1.       Ter um supervisor – pastor de crianças - responsável geral pela atividade que terá 90 minutos de duração;

2.       Ter uma equipe de suporte – um adulto para cada 10 crianças - se revezando dominicalmente;

3.       Ter uma equipe de crianças treinadas e supervisionadas na:

3.1. Elaboração do programa do culto – assunto e liturgia – que siga o calendário de ênfases da IBG, como meses de missões, natal, aniversário da IBG, EBD ou dias como das mães, da mulher, do pastor, dos pais, etc.
3.2. Escolha e ensaio das músicas do louvor, sob a liderança de equipe de adolescentes de 13 a 15 anos que passaram pelo “Geração Graça” e se destacaram na música,  mesclada com crianças;
3.3. Escolha de solistas, duplas, trios, quartetos ou corais infantis para apresentarem mensagem dominical;
3.4. Escolha de instrumentistas crianças ou adolescentes para servirem de apoio;
3.5. Escala do (a) pregador (a) infantil de cada domingo;
3.6. Escala do recolhimento e contagem dos dízimos;
3.7. Escala de crianças para oração;
3.8. Escolha de adulto para ao final do culto dar uma palavra que resume o aprendizado daquele culto;


A idéia, portanto, não é ter adultos para fazer culto para as crianças, mas ter adultos ensinando e supervisionando crianças na elaboração e execução do culto e se responsabilizando apenas por uma palavra de 10 minutos, ao final, resumindo o que foi aprendido e desafiando as crianças ao desafio.


Este é um sonho antigo do qual gostaria de participar pessoalmente, como pastor, no mínimo uma vez por mês. E você, poderá nos ajudar na realização deste sonho?

3 comentários:

Jair Fernandes 22 de abril de 2014 16:06  

Gostei do projeto e da proposta, especialmente pela perspectiva de que as crianças já são a igreja hoje. Além disso, permite que elas coloquem os seus dons em prática e adorem ao Senhor na sua linguagem e com expressões adequadas à idade. Deus abençoe a liderança e as crianças. Forte abraço!

António Jesus Batalha 2 de maio de 2014 16:07  

Seu blog é encantador, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes,mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu. Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante, pode deixar um comentário, e se desejar fazer parte de meus amigos virtuais, esteja à vontade, irei retribuir.Mas por favor não se sinta coagido, siga apenas se desejar. Abraço.
António.

Deivton Rodrigo 2 de maio de 2014 19:19  

Muito bom, vai ser uma bênção.
Agora é muito importante que as pessoas não sejam simplesmente um voluntário, mas alguém que esteja disposto a desempenhar suas atividades de corpo, mente e coração.