domingo, 26 de outubro de 2014

Meu voto e a Igreja Batista Graça, SSA

Agradeço a Deus pela Igreja Batista da Graça e sua reação às minhas escolhas eleitorais.

Durante os aproximadamente 10 anos que a pastoreio, sempre deixei minha preferência eleitoral ser conhecida. Nesses anos todos, aqueles que não votaram em candidato do PT à presidência sabiam em quem eu votava. Nunca nenhum deles me desrespeitou por isso e vice-versa.

Nesses últimos 60 dias, quando deixei que soubessem que, pela primeira vez, não votaria em candidato à presidência do PT, tenho sido, da mesma forma, respeitado pelos eleitores da Dilma, membros da IBG.

Não separo minha vida espiritual das demais áreas da minha vida, mas sempre procuro diferenciar os espaços das minhas manifestações.

Nos cultos não manifesto minhas preferências eleitorais, pelo menos não conscientemente. Quando preciso usar uma ilustração do universo político, procuro deixar claro que não se trata de ataque ao usado como ilustração. Em meu blogger, twitter ou linha do Tempo do Facebook expresso com toda a liberdade a que tenho direito como cidadão.

Adoto esta postura por uma simples razão: nos cultos vão pessoas de todas as matizes ideológicas em busca, em tese, de aproximação com Deus. Lá, anuncio princípios que creio serem da Palavra de Deus e fica para cada um a responsabilidade de aplicá-los em suas escolhas concretas.

Não é o caso desta Linha do Tempo, do Twitter ou Blogger. Nesses vêm aqueles que querer saber o que digo ou faço. Vêm porque querem. 
Ficam porque querem. Se não quiserem têm duas opções:


1. Fazem um comentário contrário ao meu modo de pensar (sem agredir-me, claro, pois não sou masoquista. Se agredir, deleto);
2. Deixam minha lista de amigos ou deixam de ler o que publico.

Sempre fiz esta distinção. Se é a melhor ou pior, o juízo é de cada um. Mas sempre agi assim.

Por isso, na Igreja Batista do Pinheiro, em Maceió, podia-se identificar claramente a pluralidade de posicionamentos.

Por isso, na Igreja Batista Emanuel em Boa Viagem, Recife, podia-se identificar claramente a pluralidade de posicionamentos.

Por isso, na Igreja Batista da Graça, em Salvador, na qual hoje pastoreio, pode-se identificar claramente a pluralidade de posicionamentos.

E assim será até que me convença a mudar. E posso mudar. A vida me foi dada por Deus e sou livre pra fazer escolhas. Liberdade é graça de Deus, é minha salvação em Cristo Jesus. Sempre me empenharei para exercitá-la graciosamente.

Desta feita decidi alternar. Não vou com a candidata do PT.

1 comentários:

PR FLÁVIO DA CUNHA GUIMARÃES 17 de novembro de 2014 09:53  

Muito boa a colocação e prudente, parabéns pelo posicionamento, ética e diferenciar os momentos certos. Um abraço em Cristo.
Pr Flávio