quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Eu só peço a Deus, de Mahatma Gandhi



Poema de Mahatma Gandhi
Intrepretação: Beth Carvalho e Mercedez Sosa


Eu só peço a Deus
Que a dor não me seja indiferente
Que a morte não me encontre um dia
Solitário sem ter feito o q’eu queria


Eu só peço a Deus
Que a dor não me seja indiferente
Que a morte não me encontre um dia
Solitário sem ter feito o que eu queria


Eu só peço a Deus
Que a injustiça não me seja indiferente
Pois não posso dar a outra face
Se já fui machucada brutalmente


Eu só peço a Deus
Que a guerra não me seja indiferente
É um monstro grande e pisa forte
Toda fome e inocência dessa gente


Eu só peço a Deus
Que a mentira não me seja indiferente
Se um só traidor tem mais poder que um povo
Que este povo não esqueça facilmente


Eu só peço a Deus
Que o futuro não me seja indiferente
Sem ter que fugir desenganando
Pra viver uma cultura diferente




Interpretação: Mercedez Sosa

2 comentários:

Rinaldo Costa 8 de dezembro de 2009 10:41  

Parabéns Pastor, por reconhecer que precisamos estar abertos para às mudanças que a Sociedade Batista tanto reclama. Porém eu acho que é a própria mulher que é maioria em todos os seguimentos da igreja que ainda não amadureceu a idéia ter a mulher pastora em condições de igualdade com os pastores.

Anônimo 23 de janeiro de 2012 11:30  

Caro Pastor. Creio que a letra é de Leon Gieco, conforme consta dos créditos do disco de Mercedes Soa. não do Mahatma.
Abraços, parabéns pelo blog.

Denilson Cardoso de Araújo