segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Entre favelas e palácios

Ao longo do meu ministério pastoral tenho transitado por favelas e palácios. 

Nessas caminhadas aprendi que o xis da questão não é se desenvolvemos nosso ministério com empobrecidos ou enriquecidos, mas se os valores espirituais que vivemos e ensinamos os aproxima ou os afasta, possibilitam pontes ou aprofundam abismos, geram paz pelo compromisso com justiça ou guerra pela incitação do ódio e do preconceito. 

Um ministério pode ser junto a enriquecidos e ser de natureza divina, ser junto a empobrecidos e ser de natureza diabólica. 

O que determina a qualidade do ministério pastoral não são as condições sócio-econômicas de quem alvejamos, mas os valores espirituais que norteiam nossas atitudes, palavras e ações.

Tudo depende do que estamos deixando o Jesus dos evangelhos fazer em nossa vida e do que estamos fazendo com o Jesus dos evangelhos, junto a empobrecidos e enriquecidos.

1 comentários:

Joaquim Cerqueira César 6 de março de 2018 17:31  

Esse é o meu desafio. Na certeza de tenho errado muito. Pr Edvar mais uma vez, parabéns!