domingo, 10 de maio de 2009

Homenagem à Gláucia, no dia das Mães

(Publico este texto escrito há algum tempo pra Gláucia, neste Dia das Mães em que, por eu estar em processo pós-operatório, ela tem sido muito mais do que uma mãe!! Obrigado!)




Gláucia,

Há coisas que não têm explicação.
Meu amor por você é uma delas.
Simplesmente sinto prazer em te olhar,
ouvir tua voz,
sentir teu cheiro,
desfrutar de tua companhia,
usufruir do teu sorrizo,
me envolver em teus abraços,
me arrepiar com teus carinhos...

Não tem explicação como,
personalidades tão diferentes
gostam de estar juntas,
ainda que discussões aconteçam
e frustrações marquem a caminhada
por estradas às vezes ladeadas por abismo
profundo e obstáculos aparentemente intransponíveis.

Me impressiona como desencontros,
por motivos banais ou não,
possam terminar em abraços calorosos,
em promessas de amor,
em tentativas de acertos,
mesmo que a busca pela construção a dois,
seja, eventualmente, pontuada por equívocos.

É essa capacidade de sobreviver à dor,
de continuar acreditando que amanhã
construiremos algo melhor que hoje,
de que casamento se faz todos os dias
não só de acertos, mas também de erros,
não só de sonhos, mas também de pesadelos,
não só de abraços e amassos,
mas também de lágrimas, gritos às vezes, e desencanto,
que faz com que nosso amor se purifique
no crisol da realidade em que está sendo cultivado
e se fortaleça para enfrentar novos desafios.

Depois de mais de duas décadas de namoro,
podemos dizer que temos resistido
a momentos de alegria ou tristeza,
de saúde ou doença,
de riqueza ou pobreza.
Podemos olhar para trás e descobrir
que não fomos o que desejaríamos ser
que a coisas não aconteceram como romanticamente imaginávamos
que os contos de fada passaram longe de nossa experiência,
mas podemos ter orgulho de dizer que,
vivendo no mundo real,
cada um contribuiu com coisas boas e desagradáveis
para construção da relação,
e continuamos desejosos por estar juntos,
construindo um presente sólido
que nos garante a expectativa de um futuro melhor.


O futuro, como a vida, não será feito somente de coisa boas,
mas se juntos continuarmos, se nos amarmos, se nosrespeitarmos,
se formos leais, verdadeiros e transparentes um com o outro,
certamente sempre olharemos para o passado e perceberemos
que fomos vencedores e que Deus esteve conosco na caminhada da vida.

Continue recebendo então, o meu carinho, meu respeito e o meu amor.

Edvar

3 comentários:

Jabes Nogueira Filho - pastor 11 de maio de 2009 09:22  

Querido Edvar,
Parabéns pelo texto e principalmente parabéns pela Gláucia ao seu lado.
Estou orando para que o Senhor logo lhe restabeleça a saúde. Sei que não vai ser este pequeno infortúnio que vai lhe impedir de continuar o ministério.
Que Deus o abençoe.
Um abraço.

Gil 11 de maio de 2009 19:36  

Oi Pr.Edvar!

Lindo, lindo esse texto, essa forma de dizer o quanto a Gláucia é importante. Realmente tens uma mulher fantástica. Admiro muuito vcs dois.Que Deus continue abençoando e uma ótima recuperação, espero vêr vcs dois em breve.

Abs,
Gil e família

Anônimo 13 de maio de 2009 20:42  

Obrigado, meu Love! Você sempre me surpreende.
Um beijo bem gostoso.